“Simplesmente agradecer, por me terem proporcionado as “ferramentas” que me permitiram explorar o meu “eu” (tão escondido) e por isso me tornar mais segura do meu sentido de vida, e das minhas capacidades. Tudo isto inevitavelmente, se repercutiu na minha actividade profissional, onde me sinto e me vejo, mais tranquila e segura do acompanhamento que faço e quero fazer do doente e família em fase de fim de vida. Obrigada”

Enfermeira