Formações

“O grande problema não é saber o que se vai passar depois da morte, é saber se há vida ANTES da morte” (Pierre Rabhi)

Enfrentar a nossa Morte pode ser um dos momentos mais significativos da nossa Vida.

Esta intervenção é um espaço de desenvolvimento pessoal e de reflexão, onde os participantes podem tomar consciência dos seus receios perante a vida e a morte, encontrando formas de viver com mais plenitude e consequentemente, encarar o fim da vida de forma mais natural e com menos ansiedade.

Aborda também a teoria e a prática da relação de ajuda com pessoas com uma doença avançada e as suas famílias. Abrange temas como: o mal-estar do cuidador; o acompanhamento psico-existencial e espiritual do doente e a sua família, e a prática da escuta ativa.

É destinado a qualquer pessoa que deseja refletir sobre assuntos existenciais da vida, e a profissionais de saúde e voluntários que trabalham nas áreas de cuidados paliativos, continuados, ou outras situações em que são regularmente confrontados com a morte e o sofrimento. Irão beneficiar de suporte emocional e treino de competências na área da relação de ajuda, a fim de evitar o esgotamento e melhorar a sua capacidade de dar um apoio emocional e espiritual às pessoas que cuidam.

Este curso foi alvo duma investigação científica a nível de doutoramento de Carol Gouveia Melo na Universidade de Kent, Reino Unido, ao abrigo duma bolsa concedida pela Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, que validou a sua importância para profissionais de saúde.

A formação consiste em exposições teóricas com debate em grupo, psicodrama, exercícios práticos de desenvolvimento pessoal e de escuta ativa.

Destinatórios

Pessoas que desejam conhecer-se melhor; cuidadores de pessoas com doença avançada; profissionais de saúde; futuros voluntários.

Duração

34h + 8h para os futuros voluntários

Mód. 1: “Viver e Morrer, a mesma preparação” (2,5 dias)

Um espaço de desenvolvimento pessoal. Reflexão sobre como viver com mais plenitude e assim poder encarar o fim da vida de forma natural. Trabalho sobre os medos perante a vida e a morte que tanto nos limitam. Descoberta interior dos recursos latentes em cada um.

Mód. 2: “Relação de Ajuda” (2 dias)

Aborda a dimensão espiritual que damos à vida, à morte e ao nosso trabalho com pessoas doentes. Reflexão sobre as etapas de aceitação face aos desafios da vida. Práticas de escuta ativa.

Formação Voluntariado e Cuidados Paliativos (1 dia), a realizar 3 vezes por ano.

Horário

Das 18h30 às 22h30 no 1º dia e das 9h às 17h30 nos outros dias.

 

Investimento

250€

Descontos:

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento
20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

 

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação, após preenchimento da ficha de avaliação.

 

Formadores

Carol Gouveia Melo

Licenciada em psicologia, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Doutorada em medicina e ciências da saúde.

Cláudia Farinha

Licenciada em educação de infância, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Pós-graduada em Psicologia e relação de ajuda, Facilitadora de Biodanza modelo Rolando Toro. Técnicas de acompanhamento terapêutico; psicogerontologia; acompanhamento de doentes terminais e famílias (Instituto Balear de Psiquiatria e Psicologia de Espanha)

Mário Madrigal

Responsável Núcleo Desenvolvimento Humano Wakeseed.

 

Mais informações

formacao@amara.pt  / 915 474 467

Formação de base obrigatória para ser voluntário da AMARA

A escuta activa é uma arte que enriquece as relações entre pessoas, tanto na vida profissional como particular. É particularmente útil para profissionais de saúde e voluntários, mas igualmente importante para outras áreas, tais como o ensino, o jornalismo, recursos humanos, e relação de ajuda pastoral.

Ouvir é um processo que envolve “Ouvir Ativamente” o que a outra pessoa está a comunicar. Numa relação de ajuda é importante que o facilitador desenvolva ‘certas‘ qualidades pessoais, como meios necessários à escuta ativa.

Saber ouvir traz vários  benefícios, assim como:

  • Identificar e lidar com sentimentos;
  • Compreender o sentido da sua vida;
  • Encontrar formas de gerir os seus problemas;
  • Maior responsabilização pela sua vida e suas escolhas;
  • Promover uma relação mais chegada e significativa com os outros;
  • Promover uma relação de confiança na relação de ajuda;
  • Desenvolver um sentido de si próprio e dos outros, mais saudável;
  • Aprofundar o auto-conhecimento/desenvolvimento de si próprio;

A escuta activa não é um conjunto de técnicas que se aprende, mas sim o desenvolvimento de “certas” qualidades pessoais necessárias na forma de estar com o outro. No entanto, a capacidade de ouvir ativamente pode ser afectada por factores pessoais, sociais, fisiológicos e de personalidade. Nesse sentido, a formação consiste em duas componentes envolvendo uma parte de desenvolvimento humano e uma experiência prática do que é ser escutado, assim como uma parte de discussão teórica em grupo e prática da escuta activa.

O fundamento teórico desta formação é baseado numa filosofia humanista, mais particularmente, a Abordagem Centrada na Pessoa, de Carl Rogers.

Objetivos da Formação

A formação da Escuta Ativa  tem como objetivo, proporcionar ao formando um ambiente de aprendizagem, de apoio e compreensão, para que ele possa desenvolver as  capacidades  pessoais e profissionais necessárias  para a Escuta Ativa. Os formandos terão uma preparação básica, tanto a nível  emocional, como prática para escutar o outro, no âmbito duma relação de ajuda, segundo a Abordagem Centrada na Pessoa.

Estarão aptos a:

  • Integrar os princípios básicos da Abordagem Centrada na Pessoa, na sua forma de “estar” com o outro, através de estudo pessoal, dinâmica de grupo e prática de entrevistas;
  • Desenvolver de forma contínua a qualidade fundamental de empatia, experienciando e incorporando o seu lado afetivo , nas dinâmicas da Escuta ativa;
  • Compreender a necessidade de manter uma atitude de aceitação positiva para com o outro, através de um trabalho contínuo de auto-reflexão e consciencialização;
  • Comunicar de forma genuína, permitindo que o seu Eu seja uma  partilha de  ‘humanidade’ na relação como o outro;
  • Refletir sobre o seu próprio desempenho, através de grupos de encontro ou supervisão permitindo a melhoria contínua do seu trabalho.

Programa por sessão:

1ª sessão

Apresentação de cada um, motivação, o que esperam do curso, regras de formação

Introdução teórica à Abordagem Centrada na Pessoa (ACP)

Exercícios práticos de escuta ativa: exercícios de silêncio e de reformulação de palavras

2ª sessão

Grupo de Encontro

A construção da personalidade na ACP (teoria + prática).

A empatia (teoria e exercícios de reformulação)

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

3ª sessão

Grupo de Encontro

A importância da relação e de quem escuta

Formador: A empatia (teoria e exercícios de reformulação)

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

4ª sessão

A aceitação incondicional

O contacto psicológico

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

5ª sessão

Grupo de Encontro

A congruência

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

6ª sessão

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

7ª sessão

Grupo de encontro

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

8ª sessão

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

9ª sessão

Grupo de encontro

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

10ª sessão

Grupo de encontro

Avaliação oral em grupo

Avaliação escrita dos conhecimentos adquiridos

Avaliação escrita da formação

Duração

10 sessões de 7,5 horas cada ao longo de 5 meses, um fim de semana por mês

Horário

Das 9.30 às 18.30

Investimento

450€

Descontos:

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento

20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação, após preenchimento da ficha de avaliação.

Formadores

Carol Gouveia Melo

Licenciada em psicologia, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Doutorada em medicina e ciências da saúde.

Cláudia Farinha

Licenciada em educação de infância, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Pós-graduada em Psicologia e relação de ajuda, Facilitadora de Biodanza modelo Rolando Toro. Técnicas de acompanhamento terapêutico; psicogerontologia; acompanhamento de doentes terminais e famílias (Instituto Balear de Psiquiatria e Psicologia de Espanha)

 

Mais informações

formacao@amara.pt  / 915 474 467

 

Cuidar de mim. Cuidar do outro.

Auto-compaixão significa ser-se bondoso para consigo próprio como podemos ser para com os outros. É reconhecer que atravessamos um momento difícil, não ignorar as nossas emoções e também não nos julgarmos.

O programa de MSC, destinado a cultivar a capacidade de auto-compaixão, foi desenvolvido pelos psicólogos e investigadores norte-americanos Dr. Christopher K. Germer, especialista na integração da mindfulness com a psicoterapia, e a Dra. Kristin Neff, investigadora pioneira em auto-compaixão.

Trata-se de uma formação empiricamente suportada em que a aprendizagem é sobretudo experiencial sendo cada sessão um laboratório em que os formandos são convidados a fazer a experiência do que funciona para eles. É um programa educativo e experiencial que permite mobilizar e cultivar a faculdade de compaixão inerente a cada um.

Este programa combina as capacidades de mindfulness (consciência plena ou atenção plena) e de auto-compaixão (a capacidade de responder com bondade ao sofrimento pessoal) para melhorar a nossa capacidade de bem estar emocional.

A mindfulness leva-nos a reconhecer e encarar os nossos pensamentos e sentimentos difíceis (como tristeza, raiva, confusão, inadequação) com um espírito de abertura e curiosidade. A auto-compaixão envolve responder a estes pensamentos e sentimentos difíceis com bondade e compreensão, para que nos possamos apaziguar e confortar quando estamos em sofrimento.

A investigação científica tem vindo a mostrar que a auto-compaixão aumenta o bem-estar emocional, reduzindo a ansiedade e a depressão. Ao tornarmo-nos mais plenamente conscientes e compassivos, sentimos mais leveza e bem-estar na nossa vida quotidiana.

Cada sessão comporta:

  • práticas formais (meditação, movimento corporal)
  • exercícios e práticas informais ligadas a situações da vida quotidiana
  • exposição teórica sobre a compaixão e o funcionamento das emoções e do cérebro na reação às situações novas
  • partilhas em grupos pequenos e grande grupo e instruções personalizadas.

Objectivos Gerais

  • Compreender o que é a auto-compaixão
  • Identificar recursos e forças interiores para aumentar a capacidade de resistir a situações difíceis
  • Utilizar a compaixão para viver de acordo cm as suas necessidades
  • Motivar-se com gentileza em vez de auto-crítica
  • Trabalhar sobre as relações difíceis
  • Gerir a fatiga empática nas relações de cuidado formal ou informal
  • Aprender a praticar a arte de saborear, apreciar a vida, auto-apreciar-se

 

Destinatários

Pessoas que desejam lidar melhor com emoções difíceis e melhorar a relação consigo próprios, e com os outros tornando-as mais positivas. Cuidadores informais, profissionais ou voluntários ligados à saúde, educação ou outro tipo de relação de ajuda por forma a diminuir os riscos de fadiga empática.

 

Duração

30 horas: 8 sessões de 3h mais um dia de retiro de 6h.

 

Horário

Das 18h30 às 21h30

 

Investimento

Público em geral

220€

Preço especial Voluntários AMARA

150€

Descontos

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento
20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

 

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação. Este certificado dá acesso à formação de Teacher Training do programa MSC (neste caso é obrigatório assistir a todas as sessões).

 

Facilitadoras

Susana Leitão Dagot

Terapeuta psico-corporal, formadora em Psicopedagogia perceptiva e formadora em MSC (Midful Self Compassion) pelo Center for Mindful Self-Compassion. Voluntária da AMARA.

Georgiana Lecléry

Formadora em Mindfulness para crianças e jovens, MBSR (Mindfulness para redução de stress) em MSC (Mindful Self Compassion) pelo Center for Mindful Self-Compassion.

 

Mais informações

mindfulness.msc.lisboa@gmail.com / 913 361 008

Programa por sessão

Sessão 1 (3h): Descobrir a Mindful Autocompaixão

Sessão 2 (3h): Praticar a Mindfulness

Sessão 3 (3h): Praticar a Bondade Amorosa

Sessão 4 (3h): Descobrir a sua voz compassiva

Sessão 5 (3h): Vivendo profundamente

Retiro (6h)

Sessão 6 (3h): Enfrentar Emoções Difíceis

Sessão 7 (3h): Explorar Relações Desafiantes

Sessão 8 (3h): Abraçar a Sua Vida

Abraçar a Vida Aceitando a Morte

“O grande problema não é saber o que se vai passar depois da morte, é saber se há vida ANTES da morte” (Pierre Rabhi)

Enfrentar a nossa Morte pode ser um dos momentos mais significativos da nossa Vida.

Esta intervenção é um espaço de desenvolvimento pessoal e de reflexão, onde os participantes podem tomar consciência dos seus receios perante a vida e a morte, encontrando formas de viver com mais plenitude e consequentemente, encarar o fim da vida de forma mais natural e com menos ansiedade.

Aborda também a teoria e a prática da relação de ajuda com pessoas com uma doença avançada e as suas famílias. Abrange temas como: o mal-estar do cuidador; o acompanhamento psico-existencial e espiritual do doente e a sua família, e a prática da escuta ativa.

É destinado a qualquer pessoa que deseja refletir sobre assuntos existenciais da vida, e a profissionais de saúde e voluntários que trabalham nas áreas de cuidados paliativos, continuados, ou outras situações em que são regularmente confrontados com a morte e o sofrimento. Irão beneficiar de suporte emocional e treino de competências na área da relação de ajuda, a fim de evitar o esgotamento e melhorar a sua capacidade de dar um apoio emocional e espiritual às pessoas que cuidam.

Este curso foi alvo duma investigação científica a nível de doutoramento de Carol Gouveia Melo na Universidade de Kent, Reino Unido, ao abrigo duma bolsa concedida pela Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, que validou a sua importância para profissionais de saúde.

A formação consiste em exposições teóricas com debate em grupo, psicodrama, exercícios práticos de desenvolvimento pessoal e de escuta ativa.

Destinatórios

Pessoas que desejam conhecer-se melhor; cuidadores de pessoas com doença avançada; profissionais de saúde; futuros voluntários.

Duração

34h + 8h para os futuros voluntários

Mód. 1: “Viver e Morrer, a mesma preparação” (2,5 dias)

Um espaço de desenvolvimento pessoal. Reflexão sobre como viver com mais plenitude e assim poder encarar o fim da vida de forma natural. Trabalho sobre os medos perante a vida e a morte que tanto nos limitam. Descoberta interior dos recursos latentes em cada um.

Mód. 2: “Relação de Ajuda” (2 dias)

Aborda a dimensão espiritual que damos à vida, à morte e ao nosso trabalho com pessoas doentes. Reflexão sobre as etapas de aceitação face aos desafios da vida. Práticas de escuta ativa.

Formação Voluntariado e Cuidados Paliativos (1 dia), a realizar 3 vezes por ano.

Horário

Das 18h30 às 22h30 no 1º dia e das 9h às 17h30 nos outros dias.

 

Investimento

250€

Descontos:

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento
20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

 

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação, após preenchimento da ficha de avaliação.

 

Formadores

Carol Gouveia Melo

Licenciada em psicologia, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Doutorada em medicina e ciências da saúde.

Cláudia Farinha

Licenciada em educação de infância, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Pós-graduada em Psicologia e relação de ajuda, Facilitadora de Biodanza modelo Rolando Toro. Técnicas de acompanhamento terapêutico; psicogerontologia; acompanhamento de doentes terminais e famílias (Instituto Balear de Psiquiatria e Psicologia de Espanha)

Mário Madrigal

Responsável Núcleo Desenvolvimento Humano Wakeseed.

 

Mais informações

formacao@amara.pt  / 915 474 467

Formação de base obrigatória para ser voluntário da AMARA

Escuta Ativa

A escuta activa é uma arte que enriquece as relações entre pessoas, tanto na vida profissional como particular. É particularmente útil para profissionais de saúde e voluntários, mas igualmente importante para outras áreas, tais como o ensino, o jornalismo, recursos humanos, e relação de ajuda pastoral.

Ouvir é um processo que envolve “Ouvir Ativamente” o que a outra pessoa está a comunicar. Numa relação de ajuda é importante que o facilitador desenvolva ‘certas‘ qualidades pessoais, como meios necessários à escuta ativa.

Saber ouvir traz vários  benefícios, assim como:

  • Identificar e lidar com sentimentos;
  • Compreender o sentido da sua vida;
  • Encontrar formas de gerir os seus problemas;
  • Maior responsabilização pela sua vida e suas escolhas;
  • Promover uma relação mais chegada e significativa com os outros;
  • Promover uma relação de confiança na relação de ajuda;
  • Desenvolver um sentido de si próprio e dos outros, mais saudável;
  • Aprofundar o auto-conhecimento/desenvolvimento de si próprio;

A escuta activa não é um conjunto de técnicas que se aprende, mas sim o desenvolvimento de “certas” qualidades pessoais necessárias na forma de estar com o outro. No entanto, a capacidade de ouvir ativamente pode ser afectada por factores pessoais, sociais, fisiológicos e de personalidade. Nesse sentido, a formação consiste em duas componentes envolvendo uma parte de desenvolvimento humano e uma experiência prática do que é ser escutado, assim como uma parte de discussão teórica em grupo e prática da escuta activa.

O fundamento teórico desta formação é baseado numa filosofia humanista, mais particularmente, a Abordagem Centrada na Pessoa, de Carl Rogers.

Objetivos da Formação

A formação da Escuta Ativa  tem como objetivo, proporcionar ao formando um ambiente de aprendizagem, de apoio e compreensão, para que ele possa desenvolver as  capacidades  pessoais e profissionais necessárias  para a Escuta Ativa. Os formandos terão uma preparação básica, tanto a nível  emocional, como prática para escutar o outro, no âmbito duma relação de ajuda, segundo a Abordagem Centrada na Pessoa.

Estarão aptos a:

  • Integrar os princípios básicos da Abordagem Centrada na Pessoa, na sua forma de “estar” com o outro, através de estudo pessoal, dinâmica de grupo e prática de entrevistas;
  • Desenvolver de forma contínua a qualidade fundamental de empatia, experienciando e incorporando o seu lado afetivo , nas dinâmicas da Escuta ativa;
  • Compreender a necessidade de manter uma atitude de aceitação positiva para com o outro, através de um trabalho contínuo de auto-reflexão e consciencialização;
  • Comunicar de forma genuína, permitindo que o seu Eu seja uma  partilha de  ‘humanidade’ na relação como o outro;
  • Refletir sobre o seu próprio desempenho, através de grupos de encontro ou supervisão permitindo a melhoria contínua do seu trabalho.

Programa por sessão:

1ª sessão

Apresentação de cada um, motivação, o que esperam do curso, regras de formação

Introdução teórica à Abordagem Centrada na Pessoa (ACP)

Exercícios práticos de escuta ativa: exercícios de silêncio e de reformulação de palavras

2ª sessão

Grupo de Encontro

A construção da personalidade na ACP (teoria + prática).

A empatia (teoria e exercícios de reformulação)

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

3ª sessão

Grupo de Encontro

A importância da relação e de quem escuta

Formador: A empatia (teoria e exercícios de reformulação)

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

4ª sessão

A aceitação incondicional

O contacto psicológico

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

5ª sessão

Grupo de Encontro

A congruência

Prática de entrevista (demonstração com formador e entre eles)

6ª sessão

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

7ª sessão

Grupo de encontro

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

8ª sessão

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

9ª sessão

Grupo de encontro

Supervisão: análise de entrevistas transcritas à luz da teoria

Prática da entrevista

10ª sessão

Grupo de encontro

Avaliação oral em grupo

Avaliação escrita dos conhecimentos adquiridos

Avaliação escrita da formação

Duração

10 sessões de 7,5 horas cada ao longo de 5 meses, um fim de semana por mês

Horário

Das 9.30 às 18.30

Investimento

450€

Descontos:

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento

20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação, após preenchimento da ficha de avaliação.

Formadores

Carol Gouveia Melo

Licenciada em psicologia, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Doutorada em medicina e ciências da saúde.

Cláudia Farinha

Licenciada em educação de infância, Pós-graduada em relação de ajuda segundo a Abordagem Centrada na Pessoa, Pós-graduada em Psicologia e relação de ajuda, Facilitadora de Biodanza modelo Rolando Toro. Técnicas de acompanhamento terapêutico; psicogerontologia; acompanhamento de doentes terminais e famílias (Instituto Balear de Psiquiatria e Psicologia de Espanha)

 

Mais informações

formacao@amara.pt  / 915 474 467

 

Mindful Autocompaixão

Cuidar de mim. Cuidar do outro.

Auto-compaixão significa ser-se bondoso para consigo próprio como podemos ser para com os outros. É reconhecer que atravessamos um momento difícil, não ignorar as nossas emoções e também não nos julgarmos.

O programa de MSC, destinado a cultivar a capacidade de auto-compaixão, foi desenvolvido pelos psicólogos e investigadores norte-americanos Dr. Christopher K. Germer, especialista na integração da mindfulness com a psicoterapia, e a Dra. Kristin Neff, investigadora pioneira em auto-compaixão.

Trata-se de uma formação empiricamente suportada em que a aprendizagem é sobretudo experiencial sendo cada sessão um laboratório em que os formandos são convidados a fazer a experiência do que funciona para eles. É um programa educativo e experiencial que permite mobilizar e cultivar a faculdade de compaixão inerente a cada um.

Este programa combina as capacidades de mindfulness (consciência plena ou atenção plena) e de auto-compaixão (a capacidade de responder com bondade ao sofrimento pessoal) para melhorar a nossa capacidade de bem estar emocional.

A mindfulness leva-nos a reconhecer e encarar os nossos pensamentos e sentimentos difíceis (como tristeza, raiva, confusão, inadequação) com um espírito de abertura e curiosidade. A auto-compaixão envolve responder a estes pensamentos e sentimentos difíceis com bondade e compreensão, para que nos possamos apaziguar e confortar quando estamos em sofrimento.

A investigação científica tem vindo a mostrar que a auto-compaixão aumenta o bem-estar emocional, reduzindo a ansiedade e a depressão. Ao tornarmo-nos mais plenamente conscientes e compassivos, sentimos mais leveza e bem-estar na nossa vida quotidiana.

Cada sessão comporta:

  • práticas formais (meditação, movimento corporal)
  • exercícios e práticas informais ligadas a situações da vida quotidiana
  • exposição teórica sobre a compaixão e o funcionamento das emoções e do cérebro na reação às situações novas
  • partilhas em grupos pequenos e grande grupo e instruções personalizadas.

Objectivos Gerais

  • Compreender o que é a auto-compaixão
  • Identificar recursos e forças interiores para aumentar a capacidade de resistir a situações difíceis
  • Utilizar a compaixão para viver de acordo cm as suas necessidades
  • Motivar-se com gentileza em vez de auto-crítica
  • Trabalhar sobre as relações difíceis
  • Gerir a fatiga empática nas relações de cuidado formal ou informal
  • Aprender a praticar a arte de saborear, apreciar a vida, auto-apreciar-se

 

Destinatários

Pessoas que desejam lidar melhor com emoções difíceis e melhorar a relação consigo próprios, e com os outros tornando-as mais positivas. Cuidadores informais, profissionais ou voluntários ligados à saúde, educação ou outro tipo de relação de ajuda por forma a diminuir os riscos de fadiga empática.

 

Duração

30 horas: 8 sessões de 3h mais um dia de retiro de 6h.

 

Horário

Das 18h30 às 21h30

 

Investimento

Público em geral

220€

Preço especial Voluntários AMARA

150€

Descontos

10% estudantes

15% sócios ACP

20% sócios AMARA

Descontos não acumuláveis

Condições de pagamento
20% na inscrição (reserva de lugar)
80% antes do início do curso
contate-nos para condições especiais

 

Certificado de formação

Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formação. Este certificado dá acesso à formação de Teacher Training do programa MSC (neste caso é obrigatório assistir a todas as sessões).

 

Facilitadoras

Susana Leitão Dagot

Terapeuta psico-corporal, formadora em Psicopedagogia perceptiva e formadora em MSC (Midful Self Compassion) pelo Center for Mindful Self-Compassion. Voluntária da AMARA.

Georgiana Lecléry

Formadora em Mindfulness para crianças e jovens, MBSR (Mindfulness para redução de stress) em MSC (Mindful Self Compassion) pelo Center for Mindful Self-Compassion.

 

Mais informações

mindfulness.msc.lisboa@gmail.com / 913 361 008

Programa por sessão

Sessão 1 (3h): Descobrir a Mindful Autocompaixão

Sessão 2 (3h): Praticar a Mindfulness

Sessão 3 (3h): Praticar a Bondade Amorosa

Sessão 4 (3h): Descobrir a sua voz compassiva

Sessão 5 (3h): Vivendo profundamente

Retiro (6h)

Sessão 6 (3h): Enfrentar Emoções Difíceis

Sessão 7 (3h): Explorar Relações Desafiantes

Sessão 8 (3h): Abraçar a Sua Vida

Testemunhos